16 de setembro de 2014

Um dia e meio em São Paulo - Parte I


Semana passada tive a oportunidade de viajar para visitar a 31ª Bienal de São Paulo com o ônibus faculdade, assim, não precisei arcar com o custo do transporte interestadual. Contudo, tempo era curtíssimo: tínhamos um dia e meio para ir a muitos lugares, afinal não nos contentaríamos em ir apenas na bienal. Sei que o melhor jeito de se apreciar/vivenciar arte é com calma, mas não podíamos nos dar esse luxo. Haja energia, foi uma correria e tanto! Mas com certeza valeu a pena.

Como fiz muitas fotos, resolvi dividir em duas postagens, e além destas provavelmente vou fazer uma separada com as fotos que fiz com a câmera analógica, pois vou demorar pra revelá-las.

O ônibus chegou em São Paulo às 11h da quarta-feira, deixamos as coisas no hotel, almoçamos e fomos correndo para o MASP, onde havia uma exposição fotográfica coletiva baseada no livro de Ítalo Calvino, Cidades Invisíveis; também demos uma olhada no acervo do museu. Depois pegamos um ônibus para o Parque do Ibirapuera, onde está acontecendo a 31ª Bienal de São Paulo (yaaay).




Matando uma antiiiga saudade









A 31ª Bienal
   É a primeira vez que visito uma bienal, então é obvio que, sendo uma estudante de Artes Visuais, eu estava empolgada. E dos trabalhos que estão lá expostos, acho que é normal você não achar todos incríveis; a verdade é que no final, você só vai ter gostado e vai se lembrar de apenas uns 4 ou 5 trabalhos que mais te chamaram mais atenção. Os meus favoritos foram: Map, de Qiu Zhijie; Sem título, de Éder Oliveira;  The Revolution Must Be a School of Unfettered Thought, de Jakob Jakobsen e María Berríos; Of Other Worlds That Are In This One, de Tony Chakar; Video Trans Americas, de Juan Downey e Inferno, de Yael Bartana.

   O que não gostei muito foi uma certa "elitização" que se criou pelo fato de que só era dito o nome da obra, o nome do autor e de onde ele era, o que dificulta, para os menos familiarizados, o entendimento das obras mais conceituais, tornando-as, ao que me parece, muito superficiais aos olhos destes, perdendo assim sua significação.

 Map. Qiu Zhijie


Sem título. Éder Oliveira


 The Revolution Must Be a School of Unfettered Thought. Jakob Jakobsen e María Berríos


Of Other Worlds That Are In This One. Tony Chakar


Video Trans Americas. Juan Downey


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe sua ideia!